notícias

Estudante de 12 anos é aceito em duas universidades nos EUA

Um estudante norte-americano de 12 anos que pretende cursar bioengenharia foi aceito em duas universidades da Califórnia. Tanishq Abraham, da cidade de Sacramento, já pode escolher entre Santa Cruz e David para se graduar no ensino superior. 

Em 2015, aos 11 anos, Tanishq foi reconhecido como o aluno mais novo a completar a American River College, em Sacramento, que existe há sessenta anos, segundo informou o site NBCNews. Ele recebeu três diplomas: matemática e física, ciência, e estudos de linguagem. Subiu ao palco usando a frase "ao infinito e além", de seu filme preferido "Toy Story", bordada no capelo.

No ano anterior, aos 10 anos, oito antes do previsto, se formou no ensino médio após fazer a prova para se graduar antecipadamente. Na ocasião, recebeu mensagens de parabéns do presidente Barack Obama e outras autoridades da Califórnia.

Quociente de inteligência 
Aos quatro anos de idade, o menino já fazia parte da Mensa International, sociedade que reúne os 2% da população mundial com o QI (Quociente de inteligência) mais elevados. Segundo o NBCNews, Tanishq passou a ter aulas em casa porque se sentia "entediado" na escola.

Em entrevista para o site, Tanishq disse que não se preocupa com a socialização com outros estudantes na nova universidade. “Baseado em minhas experiências na American River College, eles ficarão confusos no começo. Mas assim que eles se acostumarem comigo, não vão me tratar diferente”, disse o estudante, que comemora o fato de “finalmente” poder conseguir sua graduação.

Quando não está estudando, o menino gosta de usar o Twitter e jogar vídeo games com sua irmã de 9 anos Tiara, que também faz parte da Mensa e tem aulas na American River College, segundo o NBCNews. Nas redes sociais ainda ressalta detalhes de uma rotina tradicional para garotos da sua idade: partidas do jogo de cartas UNO em família, visita a pontos turísticos e feiras de ciências, celebração do Dia das Mães, compartilhamento de gifs e notícias relacionados ao universo da ciência. 

Fonte: G1 Educação