notícias

Projeto oferece leitura de livros pelo celular em ônibus no Peru

Obras como O Pequeno Príncipe, Madame BovaryDráculaDom Quixote e outras que são de domínio público podem agora ser lidas em smartphones e tablets nos ônibus de Lima, por meio de códigos QR, graças a um projeto de incentivo à leitura.

Ciente de que a capital do Peru tem poucas bibliotecas, o coletivo peruano "Chup de Mango" tomou esta iniciativa usando livros que são de domínio público e colocando em adesivos, além dos códigos, alguns trechos das obras.

"Não há muito apreço pelos livros e não há muitos lugares onde se promover a leitura. Daí nosso interesse para que as pessoas leiam mais", explicou uma das organizadoras da iniciativa, a publicitária Melissa Mandujano.

O projeto é pioneiro na capital peruana, mas se baseia na experiência do metrô de Medellín, na Colômbia, que já conta, inclusive, com uma biblioteca.

"O sistema de transporte público em Lima é caótico, e às vezes viajar é entediante e chato porque você passa muito tempo esperando chegar ao destino.", disse Fabiola Carranza, jornalista que também faz parte do projeto.

A iniciativa ainda não consegue contabilizar quantos downloads são feitos. Segundo as organizadoras, isso acontece porque quando o passageiro baixa o livro, ele é direcionado para endereços disponíveis na rede que contém o download gratuito da obra, mas que não têm relação com o projeto.

"Apesar de os protagonistas serem os passageiros, o objetivo é mudar o transporte em si e conseguir o apoio das prefeituras para que se unam a essa ideia simples e aumentem o alcance da leitura no Peru", defendeu Fabiola Carranza.

Fonte: VEJA Educação