notícias

Aprenda a montar um cronograma de estudos infalível

Você já sentiu que, por mais que estudasse bastante, não conseguia ter um bom aproveitamento do conteúdo revisado? Isso ocorre porque passar horas debruçado sobre livros e resumos pode não ser a melhor forma de aprender. Ter dedicação integral aos estudos não quer dizer que você deve ver absolutamente todas as matérias todos os dias. Para que as leituras e os exercícios resolvidos sejam eficazes, é importante ter organização. Com um cronograma de estudos bem definido, você poderá aprimorar o aprendizado.

“Ter um cronograma de estudos é o diferencial para fixar e acelerar o processo de aprendizagem, e na criação de bons hábitos de estudo, ajudando o candidato a chegar ainda mais perto da universidade dos sonhos”, explica o gerente pedagógico e professor de Português do Descomplica, Eduardo Valladares. Entender melhor o conteúdo nada tem a ver com passar 12 horas seguidas estudando. Para ir bem no Enem e nos vestibulares é preciso pensar em uma estratégia de estudos.

Observar sua rotina, seu tempo livre, respeitar os momentos de descanso e usar técnicas para aumentar a produtividade do tempo de revisão são algumas medidas importantes para mandar bem na preparação para os processos seletivos. Veja abaixo as dicas que o professor separou para te ajudar montar um cronograma infalível.

1) Conheça sua rotina 

O cronograma precisa ser adaptado ao seu dia-a-dia: de nada adianta montar um planejamento com base em tempo que você não tem. Por isso, analise sua rotina e pense em quais horários já estão preenchidos com atividades como aulas, cursos, refeições, lazer, e, a partir disso, calcule qual o tempo disponível para se dedicar aos estudos.

Inclua no cronograma as tarefas fixas do seu dia e em quais horários elas são desempenhadas. Anote também os momentos exclusivos para estudar. Não se esqueça de pensar nos imprevistos e no tempo de deslocamento, por exemplo, do cursinho para casa! Reserve algum tempo livre na agenda para a margem de erro, caso o planejamento não saia exatamente como imaginado.

2) Defina horários para estudar

Depois de colocar as atividades diárias, preencha o cronograma com os horários das classes. Coloque as que você irá assistir na escola ou no cursinho e também as aulas online, caso você estude sozinho em casa. Reserve um tempo imediatamente após as aulas, de cerca de uma hora, para organizar as anotações sobre os temas vistos.

Classes vistas e anotações ordenadas. Agora é hora de aprofundar os estudos sobre os conteúdos. Estabeleça um horário para pesquisar mais sobre o assunto, consultar outras fontes, ler o capítulo completo no livro. Lembre-se de especificar horários para cada atividade: estudo, anotação, exercícios, aprofundamento, revisão. Deixe tudo organizadinho.

3) Tenha um ambiente de estudos

Para ter boa produtividade é preciso organizar não só a rotina, mas também o ambiente em que você passará tempo se dedicando aos estudos. Nada de ler e fazer resumos cada dia em um lugar. Deixe o sofá e a cama de lado e defina um local fixo para estudar, onde estarão todos os materiais necessários: livros, apostilas, bloquinhos de anotações, cadernos, resumos anteriores. É essencial que o local de estudos seja ordenado e limpo. Se possível, mantenha-o afastado de distrações. Deixe o computador, a televisão e o celular para outra hora. 

4) Escolha um método para estudar

Você já pesquisou sobre técnicas e métodos de estudo? Eles te ajudam a ordenar a forma de estudar e potencializam sua capacidade de aprender. O professor Eduardo Valladares separou duas técnicas que podem facilitar sua rotina.

  • Método Pomodoro: A Técnica Pomodoro foi desenvolvida por um universitário italiano para melhorar a capacidade de concentração. Ela consiste em reservar tempos para estudo sem qualquer interrupção, intercalados com momentos de descanso. A dica é estudar direto por 30 minutos, sem parar. Evite as distrações e cronometre meia hora: 15 minutos para ler a matéria, por exemplo, e outros 15 para montar um resumo. Ao fim da contagem, descanse por 7 minutos (siga o método direitinho, nada de continuar fazendo exercícios, hein!), e depois tome outros 30 minutos para estudar e assim por diante.
  • Curva do esquecimento: Sabe aquela sensação que os dias vão passando e você já está esquecendo tudo que estudou na semana passada? Pois é, a técnica da curva do esquecimento visa impedir que isso aconteça. Por isso, você precisa fazer revisões constantes das matérias. O método estabelece três revisões para cada conteúdo estudado: uma 24 horas depois, outra após sete dias e outra depois de um mês. Use os resumos que você mesmo fez. Quando você usa o material que produziu, o tempo gasto para relembrar as matérias é menor.

5) Se planeje para imprevistos! 

Por mais que você se organize, algumas situações podem sair do controle. Fique tranquilo! Imprevistos acontecem e você precisa estar preparados para eles. Para isso, reserve um tempo em cada dia para compensar qualquer fato inesperado. Planeje sempre a próxima semana separando uma hora na sexta-feira anterior para atualizar o cronograma caso você queira fazer mudanças.

6) Reserve tempo para descanso e lazer

Por mais que você ache importante estudar, lembre-se que é preciso também respeitar seu corpo e seu organismo. Dê um tempo para você e adicione ao cronograma horários reservados para descanso e também para lazer. Inclua no planejamento atividades como academia, teatro, encontro com amigos, momentos para assistir séries etc.

Programe-se também para o final de semana. Se você irá passar um tempo estudando, separe um período maior para sair, ir ao cinema, conversar com os amigos, comer com a família. É essencial que você consiga descansar e espairecer. Afinal, cansaço é super prejudicial ao aprendizado.

 

Fonte: Guia do Estudante